terça-feira, 9 de novembro de 2010

Hands All Over


Bom, como uma pessoa bem educada pela mamãe, a primeira coisa que eu faço como nova pitaqueira (fato que amei esse nome, já que eu a-d-o-r-o dar pitaco em tudo!) é me apresentar: Oi, meu nome é Ana Paula (OI ANA PAULA!!), o toque do meu celular é "girls just wanna have fun" e eu estou há 23 anos sem ouvir música ruim... (BEM VINDA ANA!!)

E pra começar, eu vou falar do novo álbum do Maroon 5!!

-OK, eu pareci a pessoa mais pop até agora, mas eu curto mesmo é indie rock, tá...-

Então, tenho que dizer que desde "She Will Be Loved" eu sou fã demais do som do Maroon 5.
O primeiro álbum deles (Songs About Jane - 2002) é um pop limpo, sem muita frescura, um som gostoso com muitas baladas melancólicas (além de She Will Be Loved, Must Get Out é linda também) ou fofinhas (Sunday Morning). Ainda assim eles já mostravam um bocado da malícia que apareceria no segundo álbum, mas de um jeito bem adolescente (Harther To Breath, This Love).

Admito que o primeiro hit do segundo álbum (It Won't Be Soon Before Long -2007), "Makes me Wonder", me decepcionou um pouco, principalmente pela diferença com o trabalho antigo. Mas é inegável que as músicas estão muito mais maduras, mais maliciosas. Indico desse álbum a safadinha "Kiwi" (I wanna give you something better/ Than anything you’ve ever had/ A stronger and a faster lover/ The world will disappear so fast/ Sweet kiwi/ Your juices dripping down my chin/ So please, let me/ Don’t stop it before it begins), "Infatuation" e a balada linda a-lá primeiro álbum "Won't Go Home Without You".

Tá, mas alguém me lembra que é pra falar do álbum que eles acabaram de lançar!!

Pois é. Começou com o clipe de "Misery", que me matou de paixão. Mas sobre a música: VOLTA AO POP SIMPLES DELES!! Mas com a maturidade do segundo álbum. Sério, fiquei muito na expectativa. E valeu a pena.

O álbum Hands All Over começa com "Misery" pra deixar claro a que veio. Mas pra ficar de boca aberta mesmo é na faixa 3, "Stutter", que é a nova candidata a #repeattrack4ever no meu celular. Segue com "Don't Know Nothing" que é daquelas pra ficar dançando loucamente no quarto. A incrível "Never Gonna Leave This Bed" em que tu realmente entende porque aquele vocal agudo de Adam é um dos melhores da nossa geração. Bem estilo pop começo anos 2000 é "Can't Lie", o que é ótimo! E pra rebolar mordendo o lábio tem "Last Chance".

Enfim. O resto de Hands All Over é um pouco mais disso, com uma ou outra recaída no segundo álbum. Bom demais, gostoso pra caramba. Ouçam. Pra quem costuma ter um pé atrás com terceiros álbuns, serve pra ver como uma banda faz pra amadurecer sem perder nada da sua essência.


2 comentários:

Gui K disse...

BEM VINDA ANA! PITAQUEIRA NATA HAHAHA

Bom, o que eu conheço de Maroon 5 são, no máximo, os hits do 1ºCD, então não posso falar nada :P

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

PARABÉNS PELO BLOG!
Conhece o meu?

Abraços,

*
Há três semanas na net, o blog O FALCÃO MALTÊS comemora:

3.000 visitantes (do Brasil, Reino Unido, Espanha, Portugal, Gana e EUA), 200 comentários e 69 seguidores (entre eles, o poeta TANUSSI CARDOSO, o ator SELTON MELLO e os críticos de cinema ANDRÉ SETARO e RUBENS EWALD FILHO).

É só contentamento! Obrigado!


www.ofalcaomaltes.blogspot.com


Estamos brindando com novas postagens:


WALTER SALLES COM O PÉ NA ESTRADA

O JARDIM DOS FINZI CONTINI, de Vittorio De Sica

DOUGLAS SIRK POR RAINER WERNER FASSBINDER

FLORINDA BOLKAN: DO NORDESTE PARA O MUNDO


Até mais! Aguardamos você!
Antonio Nahud Júnior
*